© 2017 by Celso Toshio Saito | Facilties-Insight | Todos os Direitos Reservados

Facilities-Insight
Facilities-Insight

December 1, 2016

Please reload

Posts Recentes

Planejamento Estratégico através da Metodologia: “7W, 3H & 1I”

February 3, 2017

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Sem crise, veja as oportunidades!

February 7, 2017

Publicado na Revista INFRA - Ed. 194 [fev.2017]

http://revistadigital.revistainfra.com.br/digital/194_fevereiro2017/#58

Ou baixe na Pasta Download

 

 

O objetivo deste artigo é convidá-los para uma reflexão, nesse momento sócio/político/econômico, que estamos enfrentando.

A de olhar a metade cheia do copo com água, neste início de ano!

E deixar de lado, essa tal de crise...

 

Independentemente de seu mercado de atuação, acredito que a conta universal que se aplica é muito simples: 

 E arrisco a simplificar, afirmando que só há dois meios de se alterar o resultado final:

 

Exatamente, ou se aumenta as vendas ou reduz-se os custos!

Mas como fazer isso? Convido-o para...

 

 São nos momentos de crise, que as pessoas dão valor a pequenas ações que podem gerar grandes resultados, pois quando está tudo bem, na grande maioria das vezes, acabamos nos acomodando e deixamos passar despercebido alguns desperdícios.

No final da história, essa fase será benéfica, pois forçou com que os profissionais e as empresas focassem em serem mais eficazes, otimizando processos e reduzindo custos.

Concordo que poderia ser menos intenso, mas seremos mais fortes e melhores.

Infelizmente, no meio dessa caminhada, em que não havia uma esperança, para reduzir custos, algumas empresas adotaram reduzir o quadro de colaboradores ou substituir profissionais seniores por juniores, que na minha opinião, foi uma escolha legítima para tentar manter a própria sobrevivência da empresa.

No entanto, para toda ação, há uma reação e o que tenho percebido, é que os colaboradores que permaneceram ficam sobrecarregados e, inevitavelmente, algumas atividades estão sendo relegadas, não por má vontade, mas, eventualmente, por restrição de tempo, mão de obra ou mesmo conhecimento...

E, nesse momento, surgem novas oportunidades e espaço para muita criatividade, para avaliar os processos e propor novas formas de realizar as atividades, com otimização de tempo e, eventualmente, reduzindo valores.

Então, mesmo não tendo verba, devido à restrição de budget, muitos projetos podem ser considerados sustentáveis, pois o investimento será amortizado pela economia gerada pelo próprio projeto. E isso é facilmente comprovado, levando em conta a equação:

Custo Atual x Custo Otimizado = Investimento/saving

 

Acredito que o sonho de consumo dos verdadeiros gestores seja migrar:

Para isso ser viável, imagine contar com um parceiro para auxiliar:

• na reavaliação e renegociação de contratos, por meio de strategic sourcing;

• na análise e revisão de processos, para otimização e redução de custos;

• em treinamento focado, direcionado e respeitando a cultura da empresa e perfil dos colaboradores, para garantir a aderência ao programa, de forma a obter o engajamento da equipe; e

• no outsourcing de atividades, ou seja, apesar do esforço, eventualmente alguma atividade não será realizada e isso poderá ser delegado para um terceiro realizar pontualmente, a fim de garantir a continuidade dessa atividade e liberar o gestor para focar em ações mais estratégicas.

 

Que além de aplicar toda a experiência prática, contará com um profissional de constante aperfeiçoamento e aprendizagem, estudando novas práticas e métodos, que colaborem para otimização de processos, conexão com outros parceiros estratégicos e, quando viável, utilização de tecnologia, ou seja, o uso de ferramentas web services, que visam facilitar as rotinas operacionais ou as táticas.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload